≡  

Resenha: Livro “O Rabo do cachorro” de Jean Di Barros

livro-orabodocachorro-03
Oi meus amores!

Semana passada, fui à peça “Que Deus nos sacuda!” aqui em São Paulo – aliás, recomendo MUITO! Fica em cartaz por mais pouco tempo, mas é muito engraçada e realmente vale o ingresso, que pode ser adquirido clicando AQUI.

No final da peça, eu ganhei o livro “O rabo do cachorro” do escritor dos textos da peça, Jean Di Barros – óbvio que aconteceu uma coisa pra que eu ganhasse o livro, mas não vou contar o que foi, assistam a peça e descubram hahahaha! – e eu li esse livro em menos de dois dias! Isso pra mim só significa uma coisa: o livro é muito bom (porque na rotina que eu ando ultimamente, meu amor, é um milagre que eu tenha tempo de ler livros durante a semana)!

Então, hoje vim falar para vocês sobre o livro “O rabo do cachorro – Uma aventura pop cinco estrelas” de Jean Di Barros, da Editora Toró na Cuca.

livro-orabodocachorro-01
Sinopse: “Ele tinha trinta anos. E, no entanto, ainda se comportava como se tivesse só a metade… O protagonista não consegue evitar se comportar como um adolescente, mesmo sendo, ao menos em teoria, um adulto capaz de avaliar e identificar seus erros e acertos. Mas, como um moleque com metade da sua idade real, parece incapaz de evitar cometê-los de novo e de novo – mesmo consciente deles- num círculo vicioso, como o cão que não consegue evitar de correr atrás do próprio rabo. É da natureza da fera. E, como resultado, sua vida começa a desmoronar ao seu redor, obrigando-o a bater uma retirada estratégica de volta à sua cidade natal, reinserindo-se no seio familiar e revisitando figuras do seu passado. E, sobretudo, fazendo-o reavaliar sua conturbada vida amorosa, a fonte de grande parte de seus problemas. E também de suas aventuras cheias de referências e mordacidade”.

livro-orabodocachorro-02
Logo de cara teve uma coisa que eu gostei: o personagem principal trabalha(va) com avaliação de filmes e seriados para uma revista de TV a Cabo, então ele classifica tudo e todos à sua volta com estrelas como se estivesse classificando os filmes – o que faz a gente entender o título do livro também! Ele também vai dando nomes de atores famosos para as pessoas com quem convive, e vai classificando como “original ou temporário”. Eu, como amante de cinema, adorei isso e achei muito inteligente!

O personagem fala sempre em primeira pessoa – o que já deixa claro que ele tem consciência das besteiras que ele faz na vida. E olha, é uma besteira atrás da outra! Quando você acha que o cara vai finalmente parar de fazer besteira, lá está ele fazendo besteira de novo! Você, de repente, se vê torcendo pra que ele enxergue isso e saia dessa vida (eu, pelo menos, torcia por isso).

Confesso que o final do livro, num primeiro momento, me decepcionou um pouco. Mas depois parei pra pensar nas pessoas que conheço que tem uma vida parecida com a dele e, numa boa? Todas tiveram o mesmo final que ele. Sem tirar nem pôr. Então, por mais triste que seja, acho que é a realidade mesmo de quem faz coisas erradas na vida, tem consciência delas, mas tem mais preguiça de mudá-las do que de continuar na merda que está.

Resumidamente, eu ADOREI o livro “O rabo do cachorro”! Ele tem um humor sagaz, realista e inteligente, e uma crítica super bem construída da sociedade atual que vivemos. Vale a leitura!

Alguém mais já leu esse livro? Tem outras leituras boas pra me indicarem? Deixem aí embaixo nos comentários que vou adorar saber!

Beijos!

ÚLTIMOS VÍDEOS DO CANAL