≡  

Mudei (de novo)

Olá, queridos
Algumas pessoas vieram me perguntar porque eu estava sumida e também porque me mudei do Rio de Janeiro de volta para a minha cidade natal, que é São Bernardo do Campo, em SP.
Como a maioria já sabe, eu me mudei para o Rio para morar junto com meu namorado. Nossa intenção era a de morarmos juntos até termos condições financeiras para casarmos legalmente – mas, na prática, morar junto e casar dá na mesma, é só uma burocracia a menos.
Eu acredito que quando a maioria das pessoas casam, a intenção é de ter o famoso “felizes pra sempre”, porque todo mundo casa com a pessoa que acha que vai ser a que vai ficar do seu lado pra vida toda. E sim, essa era a minha intenção e do Eduardo quando “casamos”.
Esse negócio de “viveram felizes pra sempre” é, na real, muita sacanagem. A gente acha que vai ser como nas histórias das princesas: você vai lá, encontra seu príncipe encantado, casa, e pronto! Mágica. Tudo vai dar certo a partir de agora. Mas não é bem assim. Tem que se esforçar muito, diariamente, pra fazer dar certo. E sim, teve esforço. Mas infelizmente, não deu certo.
Acontece. Nem sempre as coisas funcionam do jeito que a gente espera. E isso não necessariamente é culpa de uma pessoa ou de outra. Simplesmente não dá certo, porque não dá certo. Fim.
Eu acredito plenamente que Deus faz as coisas por um motivo. Conheci o Eduardo em Portugal, começamos a namorar lá e depois voltamos ao Brasil, eu em SP, ele no RJ. Muita gente me disse que namorar à distância era maluquice e que não ia durar, e mesmo assim, conseguimos por quase 3 anos. Até que eu me mudei pro Rio para ficarmos juntos de vez. Eu sempre fui da opinião que prefiro me arrepender das coisas que fiz do que viver pensando “o que teria acontecido se eu tivesse tentado?”. Tentamos. Não funcionou. Paciência. A vida segue.
Foi um período maravilhoso pra mim morar no Rio. Fiz amizades incríveis, conheci lugares lindos, cresci profissionalmente, cresci com o blog, cresci como pessoa. Tudo acontece na nossa vida por uma razão, e eu sei exatamente porque esse período foi importante na minha vida.
Estou sentindo na pele essa história de “separação”, e está sendo mais difícil do que qualquer término de namoro que eu já passei na vida. Mas só pra esclarecer: está tudo bem agora. O pior já passou. Encerro esse capítulo da minha vida de queixo erguido, com muito aprendizado na bagagem e pronta pra encarar as próximas histórias da minha vida que estão para serem escritas.
Quanto ao blog e ao canal, peço paciência a vocês. Aos poucos vou reorganizando tudo como antigamente, respondendo os comentários, emails, postando os vídeos regularmente e tudo o mais. Porque né, nem vocês nem eu querem ver posts e vídeos de baixo astral. Vim dar essa explicação aqui hoje pra vocês porque muitas pessoas estavam perguntando, mas essa será a última vez que falarei sobre isso, então peço pra não insistirem no assunto, ok? Sabe quando você tem um machucado que está cicatrizando e acaba arrancando a casquinha da ferida? Pois é, estou arrancando a casquinha hoje pra escrever esse texto, então peço compreensão pra não precisar fazer isso de novo.
É isso. Desculpem o baixo astral de hoje. Prometo mais animação no próximo post.
Beijos. Fiquem com Deus.
Siga o blog nas redes sociais
Facebook | Instagram | Youtube

ÚLTIMOS VÍDEOS DO CANAL