≡  

Cinema | A nova versão de Cinderela, da Disney!

 
Olá, minha gente!
Hoje trago a resenha de um filme que estreou na última quinta-feira nos cinemas. Posso me arriscar a dizer que era um dos filmes mas aguardados do ano: a nova versão de Cinderela, da Disney!
Só eu tô apaixonada nesse sapato de cristal com borboleta? 
Ahhh lembrando
que, antes do filme começar, tem a nova mini-animação do Frozen, chamada
“Frozen Febre Congelante”. A Disney teve a brilhante e sacana
ideia de só liberar essa animação nos cinemas, ou seja, se tu quiser
ver, vai ter que ver Cinderela. O que não é nenhum sacrifício, porque o
filme é ótimo! 
 Meninas querendo o vestido novo da Elsa em 3, 2, 1…
Já vamos aproveitar e ver o trailer do Frozen. Fala se não é pra deixar o ser humano doido de vontade de correr pro cinema! 
 

Bom, agora vamos, de fato, falar sobre o filme da Cinderela. A história eu nem preciso contar né, pois acredito que todo mundo já conheça a moça que teve a mãe que morreu, aí papai casou com outra mulher chata pra caraca que tem duas filhas igualmente chatas, e então papai morreu, a moça fica sozinha com as megeras, vira empregada delas, conhece o príncipe, vai pro baile com carruagem de abóbora e sapatos de cristal, fisga o boy, sai correndo à meia noite, o príncipe encontra ela, casam e todo mundo fica feliz e blá blá blá (enfim, contei hahaha).
A história, obviamente, segue os mesmos moldes da original. Eu confesso que não lembro muito bem da versão em desenho (porque né, faz uns bons anos que não vejo esse filme), mas acredito eu que eles praticamente não mexeram no roteiro, só uma coisinha aqui e outra ali, mas nada que comprometa a história. O que, a meu ver, é uma vantagem. 
Apesar de eu gostar de versões novas e mais modernas, com modificações para tirar as princesas do patamar de “minha vida é uma porcaria e eu não faço nada pra mudar isso, só vai ficar tudo bem quando eu encontrar o príncipe da minha vida” (Malévola é um exemplo disso), eu também gosto de ver uma releitura dos clássicos que não comprometa a história original. Afinal, quando eu era criança, eu conheci uma versão da Cinderela, e quero que minhas priminhas e outras meninas dessa nova geração conheçam a mesma história que eu. 

Ah, e podem levar as crianças tranquilamente pra ver esse filme, é bem fofo e elas vão amar a princesa,  as piadas leves, a animação bem feita pra dar vida aos bichinhos e para transformar a abóbora em carruagem e os trapos em vestido, além do romance lindo de Cinderela com o príncipe.

Aliás, falando em príncipe, tá de parabéns, viu querido. Passa lá em casa pra tomar um café, seu lindo!
Passa aí a receita do chá de calcinha, Cin!
Ah, e por acaso, o ator que faz o principe, Richard Madden, é o mesmo que interpreta o papel do Rob Stark, de Game of Thrones, uma das minhas séries preferidas. Confesso que já achava o cara gato coberto de fuligem, com barba e fazendo o machão no GoT, mas ele como príncipe sorridente e com olhos azuis brilhantes ganhou meu coração!
 Game of Thrones ou Cinderela? Tá gato nos dois, pode embrulhar e mandar aqui pra casa!
Deixando o príncipe um pouco de lado e falando dos outros atores. Eu amei a escolha da Lily James como Cinderela, ficou perfeita! Ela foi fofa na medida, sem ficar aquelas princesas frescas demais, sabe? E meu Deus, que vestido de baile é esse que fizeram pra ela? Eu AMEI, já falei que quando casar vou querer um igual, vai caber só a minha pessoa no salão de festas, but I don’t care hahaha!
Arrasou no look do dia, amiga!
Cate Blanchett como madrasta também ficou divina. Essa mulher é um espetáculo né, tanto na aparência quanto na atuação, nem consegui ter raiva dela durante o filme hahaha. As atrizes que fizeram as irmãs megeras Anastasia e Drisella, também convenceram nos papéis. Além da sempre diva Helena Bonhan Carter no papel de Fada Madrinha. Na real, achei que o elenco trabalhou muito bem como um todo, me surpreenderam.
 Menos é mais, amadas.

A única crítica que eu tenho em relação ao filme é o fato de que eu achei que faltou um pouco de energia. Não é o tipo de filme que te deixa tenso, apesar de eu saber o final e já saber que eles casavam e tal, esperava um pouco mais de agilidade, um pouco mais de emoção, sabe? Mas tudo bem, nada tirou a magia e o objetivo do filme, que foi muito bem cumprido. Amei, e indico muito pra todos (menos pros namorados, eles com certeza vão reclamar pra caramba, por isso nem levei o meu pro cinema hehehe).
 Felizes pra sempre – ou até ela manter a cinturinha
Assistam o trailer pra ter um gostinho do filme:

Até eu fiquei com vontade de voltar pro cinema hahahaha!
Beijos!
Siga o blog nas redes sociais
Facebook | Instagram | Youtube

ÚLTIMOS VÍDEOS DO CANAL