imlivingmydream

Você vem chegando, com aquele ar de quem sabe de tudo, mas na verdade não entende nada. Olha impondo respeito, mas que parece mais como quem implora por ele. Percebo um lampejo de solidão passando rapidamente pelo brilho da sua íris. A gente se encara, se encaixa, se deixa perder por um minuto. Ou dois. Ou vários.

Se solta dessa sua cara amarrada, blindada, fingindo uma segurança que eu sei que no fundo é só fachada. Eu consigo te enxergar de um jeito único, e esse seu “eu” que desenhei é maravilhoso. Queria que meus olhos fossem espelhos e que você conseguisse se enxergar do mesmo jeito que eu te vejo. Você se surpreenderia, se amaria, abriria um sorriso de ponta a ponta e deixaria escapar aquela risada sem graça que eu adoro.

Vai, se despe dos seus medos. Tire um por um e deixe-os jogados a esmo pelo chão do quarto, que eu vou empurrar todos para baixo da cama. Ou para qualquer lugar que você não os veja e se esqueça que eles existem. Quero abrir a gaveta onde estão seus sonhos e te vestir com cada um deles. Aliás, veste esse aqui! Combina com seu sorriso.

A sua felicidade? Tá aí, dentro de você. Perdida em meio à tantos questionamentos, tantos desejos escondidos, tantas vontades não realizadas. Sacode, revira, vira de ponta cabeça que você encontra. Mas não vem me pedir pra achá-la por você. Ah, não! Eu sou a guia do seu sorriso, não da sua vida. Estou aqui pra te tirar do chão, soltar as amarras das suas inseguranças e te jogar pra dentro do mundo sem te dar tempo de se questionar.

Eu vou te colocar naquele cantinho gostoso do meu ombro que só você consegue se encaixar perfeitamente. Vou te deixar ali, sentindo a sua respiração me fazer cócegas, arrepiar os pelos da minha nuca e me fazer encostar a cabeça na sua ao mesmo tempo que bagunço o seu cabelo com as mãos. Você desacelera, estabiliza, e sinto os contornos da sua boca sendo puxados para cima, ao mesmo tempo que deixa escapar uma mordida descontraída no meu pescoço. Ei, tá pronto? Agora, segura minha mão e vem pra vida.

Escrito por Mariana Vasconi