≡  

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?

Lady Gaga acaba de ganhar o Oscar de Melhor Canção Original por Shallow, do filme Nasce Uma Estrela, e seu discurso ao receber o prêmio emocionou muita gente.

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?
Lady Gaga, emocionada, com seu Oscar na mão. Imagem: Reprodução.

Entre tudo o que disse, uma das frases mais icônicas (e repostadas!) da diva foi:

“Não tem a ver com vencer; tem a ver com não desistir. Se você tem um sonho, lute por ele. Existe uma disciplina na paixão. Não é sobre quantas vezes você foi rejeitado, caiu e teve que levantar. É sobre quantas vezes você fica em pé, levanta a cabeça e segue em frente.”

Lady Gaga, durante a cerimônia do Oscar 2019.

Pensando nesse discurso emocionante e também na história de vida da atriz, cantora, compositora, produtora musical, performer – e outras ocupações que provavelmente se multiplicarão ainda! -, fiz esse post com lições que podemos aprender com Lady Gaga não só por seu discurso na cerimônia do Oscar, mas por sua trajetória na carreira artística e na vida.

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?
Imagem: Reprodução.

Stefani Joanne Angelina Germanotta, nascida em Março de 1986, começou a tocar piano aos 4 anos. Fazia peças na escola, e dizia que se sentia estranha perto dos colegas por ser excêntrica e provocativa. Mais tarde, começou a frequentar uma escola de música, mas no segundo ano saiu para se dedicar à sua carreira artística.

Pediu ajuda ao pai para pagar o aluguel quando saiu da escola de música, para tentar investir na carreira. Fez inúmeros testes de atriz no começo da carreira, e a maioria deles não deu em nada. Cantou em barzinhos, fez banda com amigos da faculdade, fez dupla com uma colega, e as coisas até começavam boas, mas depois acabavam, uma a uma, dando errado.

Quando finalmente assinou com uma gravadora, saiu meses depois. Com a segunda gravadora onde que foi contratada, escrevia músicas para Britney Spears, The Pussycat Dolls, Fergie e New Kids On The Block. Inclusive, sua primeira “turnê” não foi de seu primeiro CD, e sim para abrir para essa banda.

Akon foi o artista que, finalmente, descobriu seus vocais, e foi aí que Lady Gaga lançou seu primeiro álbum, The Fame. Ele atingiu números estrondosos, quebrou recordes e ganhou prêmios, o que prossegui com os outros álbuns lançados pela cantora. Porém, se você pensa que Gaga coleciona apenas sucessos em sua carreira artística, é aí que se engana.

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?
Imagem do documentário “Five Foot Two”, Netflix, que mostra a intimidade de Lady Gaga.

Lady Gaga teve desde indicações ao Grammy, Globo de Ouro e Oscar, até indicação ao Framboesa de Ouro (conhecido por premiar os piores filmes e atores). E quem não se lembra do álbum “Joanne”, que foi muito criticado pelos fãs e considerado por muitos como “a morte de Lady Gaga como artista do pop”? E da fibromialgia, doença que ela tem – incurável, aliás – que não só dificulta seus dias como também faz com que, ocasionalmente, ela tenha que cancelar compromissos, como o show no Rock In Rio? E ainda, suas inúmeras decepções amorosas, sem contar com o contrato que assinou para se apresentar em Las Vegas – onde muitos consideram que é o destino de artistas em “fim de carreira”?

Lady Gaga, que como boa ariana (perdão, eu acredito em signos) é focada e obstinadíssima, nunca desistiu. Fez dos seus percalços combustível para a próxima conquista e, quando as pessoas pensam que ela está dando passos em falso, ela na verdade, está sempre se reinventando e evoluindo artisticamente. No seu documentário na Netflix, intitulado “Five Foot Two”, disse a seguinte frase:

A metodologia por trás do que eu faço é que quando eles querem que eu seja sexy, quando querem que eu seja pop, eu coloco uma porra duma virada nisso para eu sentir que ainda tinha o controle da coisa. Se eu tenho que ser sexy no VMA cantando sobre os paparazzi, eu vou fazer isso enquanto eu fico sangrando no palco para lembrar a todos o que a fama fez com a Marilyn Monroe, a Norma Jeane original. Ou com a Anna Nicole Smith. Ou com…Você sabe quem…“ diz, dando a entender que seria sobre ela mesma.

Lady Gaga, no documentário Five Foot Two.

Ela é a pessoa que, se quiser aparecer com roupas extravagantes nas premiações ou para um simples passeio pela rua, vai aparecer. E se quiser ver os fãs sem maquiagem, descabelada e usando shortinho, vai também! Depois de anos se descobrindo como pessoa e como artista, Lady Gaga é a dona de sua própria carreira – e de sua vida.

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?
Imagem do documentário “Five Foot Two”, Netflix, mostra a intimidade de Lady Gaga.

Ela pode ficar chateada com a má recepção do público para algumas músicas e clipes, ou com o fato de sua vida amorosa sempre desandar quando ela atinge um marco profissional muito significativo, como disse uma vez. Mas ela não tem medo. Não tem medo de ousar nas suas apresentações, na sua roupa, e na mensagem – sempre consistente – que passa para o público através da sua arte.

Desde a época do início da sua carreira, quando misturava pop com glam rock, até hoje, onde experimenta jazz e country, Gaga segue fazendo o que sua (brilhante) intuição manda, e isso tem se mostrado efetivo.

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?
Lady Gaga se emocionou muito com o seu primeiro Oscar. Imagem: Reprodução.

Eu estou na carreira artística há alguns anos. Primeiro como blogueira, depois como youtuber, e agora como escritora (e só Deus sabe o que meu futuro me reserva). Como artista, tenho a necessidade constante de me reinventar. Parece até que tem um interruptor no cérebro, que liga automaticamente quando vê que estou estagnando em algum lugar, e diz “Ok querida, bora experimentar coisas novas?”.

Eu vejo nesse meio artístico pessoas desistindo toda hora. Eu já perdi a conta de quantas amigas blogueiras conheci pelo caminho que desistiram poucos meses depois de começar. De quantos youtubers choravam depois de um ano de canal, pensando “Meu canal já tem um ano e eu SÓ tenho 10mil inscritos!” – enquanto, no meu primeiro ano, eu batalhei MUITO para chegar nos meus primeiros mil inscritos. De quantos escritores, poetas, músicos, atores, e tantos outros, desistiram logo no começo, caindo no velho ditado de “Não dá pra viver e pagar os boletos fazendo isso.”.

Já parou pra pensar que você só evolui nas dificuldades? Que quando sua vida está linda e serena, você não se importa muito em realizar mudanças, e que só para pra se mexer quando encontra problemas pelo caminho? É claro que existirão dificuldades! Todo mundo tem problemas. Uns maiores, outros menores, mas a vida não é uma Olimpíada de Problemas, onde quem tem mais vence. O que todos nós precisamos é aprender a lidar com os problemas que virão, e tirar lições de cada um deles para evoluir.

Lady Gaga no Oscar 2019: O que aprendemos com a diva?
Lady Gaga e o Oscar: Tudo é possível mores, é só querer. Imagem: Reprodução.

Claro que, eventualmente, acontecerão coisas que vão te deixar pra baixo. Que vão te fazer pensar em jogar tudo pro alto e desistir. Mas faça uma pergunta a si mesmo: “O que você ama TANTO fazer que faria até de graça?”. Pode ter certeza que, de dinheiro, a dona Lady Gaga não precisa mais. Tenho certeza de que toda a grana que ganhou até hoje seria suficiente pra ela se aposentar na riqueza pelo resto da vida.

O que Lady Gaga busca com essa constante persistência é alcançar seus sonhos. Não desacredite dos seus sonhos, dos seus princípios, do seu propósito, das coisas que te fazem levantar da cama todo dia e batalhar para conquistar. Dinheiro paga boletos, mas a satisfação de realizar um sonho? Ah, isso é algo que dinheiro nenhum paga.

Quer ler mais textos? Clique aqui. E não esqueça de deixar seu comentário para eu saber o que achou!

Beijos,

Mari

ÚLTIMOS VÍDEOS DO CANAL